Varejo farmacêutico: 5 áreas com maior potencial de crescimento para startups

Quem trabalha com inovação sabe que as startups estão aí para resolver desafios reais do mercado e da sociedade. No ramo do varejo farmacêutico, por exemplo, diversas são as frentes em que as startups podem atuar, transformando não só as rotinas das farmácias, mas também o dia a dia do consumidor.

Entre as mais diversas possibilidades de atuação das startups nesse ramo, algumas áreas têm um maior destaque dado o seu potencial de crescimento. Portanto, com base no levantamento feito pela Farma Ventures, uma corporate venture builder das redes farmacêuticas Drogal e Indiana, em parceria com a FCJ Venture Builder, vamos listar a seguir cinco grandes dores do varejo farmacêutico.

Dessa forma, as startups podem ficar de olho nas reais necessidades desse mercado, que oferece um nível de escalabilidade muito alto. Vamos lá?!

1. Dificuldade em conciliações bancárias

Uma das grandes dores do varejo farmacêutico diz respeito à conciliação bancária, ou seja, o ato de comparar as informações do controle financeiro interno com os dados presentes no extrato bancário. 

É importante ressaltar que ficar sem recursos é o primeiro passo para a falência de um negócio, o que por si só prova a necessidade desse tipo de solução, uma vez que o acompanhamento manual tende a ser demorado, custoso e pode induzir ao erro.

Dessa forma, é de extrema importância o monitoramento das despesas, dos recebimentos e do saldo disponível, bem como das vendas via cartões, boletos e cheques. Com isso, fraudes internas são evitadas e divergências de resultados podem ser acompanhadas com maior precisão.

2. Gestão de PDV por geolocalização

O comércio varejista é um dos segmentos de mercado que mais precisam de um ponto bem localizado, afinal, com a competitividade dos negócios, em que todas as empresas parecem oferecer os mesmos produtos, a conveniência atua como um grande diferencial. 

Por meio da geolocalização é possível segmentar um PDV, delimitando as áreas de influência do negócio, o que leva à análise de questões socioeconômicas dessas regiões. Com dados geográficos, é possível analisar pontos como frequentadores diurnos ou noturnos, outros negócios na região e tendências regionais, por exemplo.

3. Ineficiência nos estoques e no e-commerce

Produtos perdidos, extraviados e até fora da validade, além de irem na contramão da ética farmacêutica, podem causar grandes problemas para farmácias e drogarias. E por mais que esse seja um ponto crucial para as drogarias, essa é uma das maiores dores desse mercado.

Dessa forma, as redes de farmácias devem buscar por soluções que forneçam ao gestor informações concretas e específicas sobre os insumos armazenados, considerando a loja como um todo: medicamentos, itens de higiene, de alimentação etc.

Outro ponto importante é a gestão dos e-commerces. Com a digitalização das farmácias e drogarias vieram os desafios de controlar esse ambiente. Algumas das ineficiências que podem afetar o desempenho dos e-commerces de farmácia são:

  • falta de controle do estoque (para mais ou para menos);
  • dificuldade no cálculo do frete;
  • falta de informação sobre o status das entregas;
  • falta de opções de frete (comum ou express) e retiradas em loja;
  • custo de envio muito alto.

4. Criação de PDV móvel 

Falando novamente sobre um ponto crucial para o varejo farmacêutico, o PDV pode se tornar mais ágil, eficiente e interativo. Com as mudanças nos padrões de compras das pessoas, fornecer uma boa experiência é mais do que necessário, o que abre espaço para os PDVs móveis.

Com eles, os consumidores podem realizar autoatendimentos por meio de tablets, por exemplo, enquanto os gestores podem acompanhar os resultados do negócio por meio de aplicativos de celular. 

Oferecendo informações detalhadas ao consumidor, é possível criar campanhas de marketing mais estratégicas, por exemplo, além de gerar mais rapidez no atendimento, além de diversos outros benefícios.

5. Redução nas filas de atendimento

O tempo de espera para ser atendido em qualquer estabelecimento vai influenciar diretamente na boa ou má experiência do consumidor. É por isso que atendimentos mais ágeis tendem a auxiliar na fidelização e na satisfação dos consumidores.

Soluções inovadoras voltadas para essa dor permitem:

  • que aumente-se a eficiência, já que haverá mais atendimentos ao mesmo tempo;
  • um mapeamento da produtividade dos colaboradores, abrindo espaço para políticas de recompensas;
  • redução de custos; e
  • melhor experiência do cliente.

O varejo farmacêutico possui um vasto leque de possibilidades para quem quer empreender com inovação. Com um alto potencial de crescimento e escalabilidade, as startups desse mercado tendem a ter ótimos resultados, transformando toda a rotina das farmácias e drogarias e o dia a dia do consumidor.

Agora que você já sabe quais são as áreas com maior potencial de crescimento para startups do varejo farmacêutico, confira nosso próximo artigo e saiba como colocar a sua startup no mercado!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.