Cadastrar Startup

Rio Innovation Week 2022: Um show de inovação e tecnologia em pleno Jockey Club no Rio de Janeiro

Que a inovação tem mexido com a cabeça do ser humano cada vez mais, todo mundo já sabe. Por isso, com o intuito de reunir negócios, networking, branding, educação do futuro e soluções para alcançar resultados e incluir o Rio de Janeiro no circuito de eventos mundiais de inovação, nasce a primeira edição do Rio Innovation Week.

De 13 a 16 de janeiro, o Jockey Club sediou esse incrível evento do setor de inovação que tende a colaborar e muito para o desenvolvimento de profissionais e empresas gerando novas oportunidades, empoderando e capacitando profissionais, além de valorizar as mentes inquietas das novas gerações. O evento é voltado para o futuro tecnológico e a transformação dos negócios e da sociedade.

Na ocasião, estiveram presentes diversos players do varejo, tais como: investidores, executivos, empreendedores e representantes do governo que, reunidos puderam compartilhar conhecimento, estratégias e experiências no mundo dos negócios dos mais variados nichos de startups.

Estrutura

No que se refere à estrutura, o evento contou com 40.000m², além de 12 palcos simultâneos e mais de 500 palestrantes. Durante os 4 dias de eventos, 1000 startups e incubadoras fomentaram negócios e agitaram o Jockey Club, num show de inovação e tecnologia. Foram mais de 190 expositores apresentando soluções diversificadas, 15 bootcamps setorizados, mentorias, descarte correto de lixo eletrônico, exposições, networking, workshops e geração de inúmeras possibilidades de negócios.

Para contar um pouco mais o que rolou por lá, convidamos o founder da startup E-Doutor Saúde, Thiago Soeiro, do portfólio Farma Ventures, confira a seguir.

Thiago, pode nos contar como foi sua experiência no Rio Innovation Week 2022?

Por ser o primeiro evento, foi bom. Trouxe a possibilidade de conexões entre startups, mundo corporativo, investidores, palestrantes e mentores.

Referências em empreendedorismo, palestraram, como a Camila Farani do Shark Tank Brasil, empreendedora, investidora serial, mentora e grande espelho no mundo dos negócios. Tinham diversas arenas de games, mobilidade, bem segmentados. Nosso estande estava na arena healthtechs.

A arena do “Sai do papel” conectava empreendedores com fundos de anjos, venture capital, entre outros.

Entender as teses de investimentos de anjos, venture capital e corporate venture é muito importante para o empreendedor, assim no momento oportuno tende a ser mais assertivo na escolha do seu sócio investidor.

O evento também nos trouxe bastante exposição de marca, com uma relevância considerável no segmento de saúde.

Uma chuva de tecnologia para o varejo!

Foi importante priorizar os conteúdos, porém havia diversos temas relevantes, como sustentabilidade, técnicas de vendas, inteligência artificial, o futuro das profissões, gastronomia do futuro, robótica, marketing digital, mentorias, bootcamps, inovação aberta, IOT e uma área exclusiva de rodadas de negócios internacionais com investidores interessados no desenvolvimento da inovação brasileira.

Thiago, o que mais chamou sua atenção no evento?

A diversidade, conexões, palestrantes, temas abordados e acesso a investidores.

Em um evento como esse são muitos acontecimentos, novidades tecnológicas. Como você acredita que poderá agregar valor ao seu negócio a partir das experiências que você teve?

Estamos incessantemente buscando inovar, entender as dores do mercado, e o evento nos permite visualizar problemas que fogem do radar, e soluções que podem ter fit com nosso produto agregando uma melhor experiência para o nosso paciente. Além disso, evita investimento de tempo e dinheiro em soluções existentes no mercado, muito melhor conectar outra startup que complementa nosso produto.

Qual foi sua visão sobre a inovação do segmento health dentro do RIW?

A saúde no Brasil é carente de tecnologia e inovação, precisamos investir para democratizar o acesso, melhorar o acompanhamento de pacientes, reduzir gastos desnecessários, etc. Temos muitas soluções interessantes nesse sentido, ainda estamos engatinhando.

Um universo de conexões e oportunidades

Thiago relatou ainda que o evento foi muito importante para realizar as conexões entre as startups e o mundo corporativo. Segundo ele, viu um importante aporte nesse sentido.

“Eventos como esse são de suma importância pois geram conexões, abrem portas, demonstram soluções inovadoras, aproximam empreendedores, empresas e investidores. Foi muito bom ampliar a visão, vimos soluções muito interessantes.” Relata Soeiro.

Thiago, quais foram as principais tendências que você visualizou para o ano de 2022 e o que você pode nos dizer sobre as farmácias nesse universo da inovação?

As farmácias possuem uma capilaridade muito grande no nosso país, com presença em regiões remotas que carecem ainda mais de profissionais de saúde.

Os principais players já se posicionam como hub de saúde, aumentando a oferta de serviços. Basta observar que na pandemia a permissão para realização de testes rápidos de Covid-19 desafogou o sistema de saúde. É importante conectar cada vez mais o varejo farmacêutico, profissionais de saúde, startups, hospitais, laboratórios, operadoras, SUS para um sistema robusto e abrangente.

É preciso fomentar ainda mais os benefícios da teleconsulta e diversos outros serviços que auxiliam na melhora da saúde populacional.

Em resumo, o RIW foi um evento inovador e disruptivo que veio pra mostrar que o RJ está no cenário nacional e internacional da inovação. É o início de uma história de sucesso pro ecossistema carioca e todo o território nacional.

por Jaciere Avelar





1 Comentário

  1. Thiago disse:

    Obrigado pelo espaço!!

Os comentários deste post estão fechados.