Cadastrar Startup

O que é Inovação Aberta?

O conceito de Open Innovation ou Inovação Aberta em português foi criado por Henry Chesbrough, professor da Universidade de Berkeley, nos EUA e transmite exatamente a ideia de expandir o conceito de inovação colaborativa na criação de novos produtos e serviços, de forma que ocorra entre as empresas, órgãos públicos e indivíduos.

Para Chesbrough existia uma grande lacuna entre os negócios e a academia (ou entre a teoria e a prática). Em seu artigo para a Revista Forbes, Henry revelou que independentemente da infraestrutura ou da competência dos colaboradores é muito mais difícil inovar sozinho. Desta maneira, a Inovação Aberta seria uma forma mais distribuída, descentralizada e participativa de realizar novas criações.

TIPOS DE INOVAÇÃO

A inovação pode ocorrer a partir de um processo já existente, com novas formas de executar ou estruturar esse processo de um jeito ainda mais aprimorado. Nesse caso, se dá através da implementação de novas metodologias e frameworks que alguma big tech mostrou obter sucesso e entendemos que melhores resultados e inovações no trabalho em nosso dia a dia virão a partir daí.

Também podemos inovar através de algo completamente novo e que traga uma solução eficaz para alguma demanda existente ou até mesmo algum desafio que, sequer tenha sido notado pelos demais nichos anteriormente. Assim, a inovação surge a partir da elaboração de novos serviços, novos produtos, mudanças no modelo de negócio, aquisições de empresas, contratação de pessoas que se dedicam à inovação interna da empresa e muito mais.

INOVAÇÃO ABERTA

Sabe-se que o modelo de inovação aberta pode se mostrar ainda mais rentável para as organizações devido à redução dos custos, emergência de novos canais de receita, aumento dos diferenciais diante da concorrência e, ainda por acelerar o time to Market na criação de novos produtos e serviços. Em geral, o principal objetivo da inovação aberta é melhorar o desenvolvimento de novos produtos ou serviços, conferindo mais eficiência nos processos de inovação internos da empresa, além de se manter competitivo num mercado altamente volátil com foco na geração de valor. Partindo desse ponto surge o processo de relacionamento e aproximação com outras empresas, ecossistemas, universidades, etc.

Nos processos referentes à inovação aberta, as empresas investem tempo e dinheiro em projetos de outras organizações, dando origem ao processo colaborativo do ecossistema, dos envolvidos e, em contrapartida ganha determinada porcentagem com os resultados que esses novos projetos podem gerar para o seu negócio.

Segundo o Diretor de Operações da Farma Ventures, Giovanni Oliveira, a aproximação entre as empresas para o start da inovação aberta costumam ocorrer por meio de:

·       Lançamentos de desafios e hackathons;

·       Aproximação e acompanhamento de startups, de aceleradoras, incubadoras e hubs de inovação;

·       Investimento e compra de outras empresas (processo conhecido como fusões e aquisições ou M&A);

·       Construção ou investimento em empresas especializadas como Venture Builders e Venture Capitals.

 

INOVAÇÃO ABERTA HOJE

Nos moldes de negócios que vivenciamos atualmente, uma empresa pode ser incrível e exponencialmente gigante. Porém, sem as parcerias adequadas ao seu negócio, ela dificilmente conseguirá se fortalecer e garantir as melhores condições para inovar sozinha.

Ainda que o tradicional conceito de inovação se utilize de uma estrutura vertical, com o desenvolvimento de produtos, serviços e pesquisas sendo realizados muito internamente e só apresentados ao mercado quando julgam estar realmente prontos. Temos um grande problema aqui: a ausência do famoso lema “a união faz a força” para que haja o real sucesso do negócio.

No mundo hiperconectado em que vivemos muitas empresas têm quebrado o antigo tabu de se manterem inovadoras e rentáveis de forma isolada, visto que a ciência se torna cada dia mais complexa e vivenciamos cada vez mais a comunicação fácil e ágil. Através da parceria com outros players de mercado é possível que os empreendedores cheguem àquele patamar tão sonhado: redução dos custos das operações, aliada à diluição dos riscos.

Você já conhecia a Inovação Aberta? Sua empresa tem programas de Inovação Aberta?